A relação das crianças com os smartphones

A relação das crianças com os smartphones

Quem tem filhos sabe que é quase impossível travar o poder da imitação. Uma criança, a partir do momento que consegue imitar gestos, sabe pegar num smartphone e imitar os gestos dos pais ou de outras pessoas arrastando o dedo no ecrã. Aliás, são comuns os casos de crianças que tentam utilizar gestos em todos os ecrãs, incuindo televisores.

 

São os sinais dos tempos, da evolução, do contágio tecnológico. Os pais (alguns já avós) de hoje sabem que no seu tempo a grande novidade era a televisão a cores, e que, na maior parte dos casos, eram eles, enquanto crianças, os controlos remotos.

 

Hoje, não passa pela cabeça de uma criança de quatro ou cinco anos ter de se deslocar junto da TV para mudar de canal (até porque a maior parte dos televisores não possui botões visíveis) nem sequer percebe bem o conceito de não poder navegar na programação e escolher o programa que quer ver.

 

Mas a grande revolução desta geração é móvel e está a ser travada ao nível dos smartphones. Por muito que se queira limitar o uso, é impossível manter uma criança numa redoma de infoexclusão. E, quando as crianças têm mais tempo livre, procuram sempre o smartphone para passar o tempo. Uma atitude que, em parte, é também a imitação daquilo que vêm os pais fazer ou vêm noutras crianças. Por isso, é muito importante que os pais, os educadores, tenham eles próprios hábitos diversos, como a lietura, por exemplo, e incentivem as crianças nesta modalidade, alternando com a utilização da tecnologia.

 

Quem não tem filhos e consegue estar sem olhar para o smartphone, já reparou certamente nas crianças absorvidas pelas imagens do aparelho à mesa do restaurante. A ver vídeos no Youtube, a assistir aos canais de televisão através de aplicações com o MEO GO ou a jogar. Muitas vezes, esta é a forma que alguns pais têm de manter os filhos sossegados à mesa do restaurante.

 

Usar com regras

Muitas pessoas, quando vêm uma criança com um smartphone na mão iniciam de imediato uma espécie de julgamento social, partindo do princípio que aquela criança está completamente absorvida e não existem regras para limitar a utilização da tecnologia. No entanto, é preciso notar que apesar das situações de abuso existirem, nem sempre aquilo que se vê em público é a regra praticada em família.

 

Em determinados momentos, esta é uma forma de permitir aos pais desfrutarem de alguns momentos de descanso quando estão, por exemplo, de férias. E nas férias, já se sabe, podemos sempre quebrar as regras, e sim, muitas vezes há exageros. O mais importante é a saúde e todos sabem que o uso excessivo dos smartphones pode prejudicar a visão, principalmente nos mais pequenos. Por isso, tal como noutras coisas, deve usar-se com moderação.

 

Mas, no meio de tudo isto, é sempre possível perceber que a relação das crianças com os smartphones é quase inata. Não lhes faz confusão nem ficam surpreendidos, como os avós, quando conseguem que o aparelho que têm nas mãos lhes permita fazer chamadas de vídeo, indicar o caminho para determinado ponto através do GPS ou captar uma foto e enviar para impressão ou partilhar de imediato com outro telemóvel.

 

Esta é uma geração que ainda vai viver novas descobertas, interagir de forma “normal” com a Realidade Aumentada e, quem sabe, num futuro próximo, os smartphones se tornem em algo quase virtual, sem recurso a aparelho e com tudo acessível na tal Realidade Aumentada comandada por gestos no vazio, como já se vê em alguns filmes futuristas. Ou, quem sabe, já usando apenas o pensamento. O MIT já testa esta nova tecnologia há uns tempos e o poder da mente é alvo de estudo constante pela comunidade científica.

Artigos Relacionados

  • Pai, não consigo mudar de canal

    Crianças e televisão. Há que gerir o tempo que os mais novos estão em frente ao televisor mas é incontornável permitir que vejam a sua programação favorita.Saiba mais

  • Já pensou nas vantagens da digitalização?

    O caminho ainda é longo mas são diversas as vantagens que se podem tirar da digitalização.Saiba mais

  • Ajudar os avós na caminhada digital

    Uma das formas de aprender é a brincar e no que respeita à tecnologia este conceito aplica-se bastante bem.Saiba mais

Soluções Recomendadas

  • Telemóveis

    Telemóveis

    Até 15GB de Internet GRÁTIS na compra de um smartphone.Saiba mais

  • Meo Kids

    MEO KIDS

    Uma área feita a pensar em ti com centenas de conteúdos gratuitosSaiba mais

  • 0

    Ligue-se à Interneta

    Ligue-se à InterNeta e fale com os seus netosSaiba mais

Source: Blog Meo