Fibra Ótica da PT chega a mais 3 milhões de casas

Logo

A Portugal Telecom anunciou hoje o seu objetivo estratégico de implementar fibra ótica em mais 3 milhões de lares e empresas, num total de 30.000 km de cabo de fibra ótica construída em 5 anos, ao ritmo de 600 mil casas por ano, através de uma nova tecnologia 100% portuguesa, a NGPON-2.

 

A NGPON-2 permite fazer evoluir a atual velocidade da fibra ótica de acesso de 2,5 Gbps/1,25 Gbps (download/upload) para velocidades de 40 Gbps/40 Gbps até 80 Gbps/80 Gbps, 16 a 32 vezes mais rápidas que as existentes hoje em dia.

 

Esta nova tecnologia será disponibilizada comercialmente no 1º trimestre de 2016 e coexistirá com a atual tecnologia GPON, sem necessidade de investimentos adicionais na infraestrutura da rede atual e permitindo hipervelocidades simétricas, ou seja, a mesma velocidade quer estejamos a fazer o download ou o upload de um ficheiro.

 

Em casa, os portugueses passarão a ter acesso a um conjunto de serviços mais completo, com garantia de máxima qualidade de imagem com conteúdos HD e Ultra HD e um número ilimitado de TVs sem necessidade de set-top-box ou internet com largura de banda garantida.

 

A nível empresarial, as potencialidades dadas pela fibra ótica traduzem-se no acesso a soluções inovadoras e novos modelos de negócios, que levam a uma efetiva redução de custos ou à expansão para novos mercados, assim como a uma oferta de serviços integrados de telecomunicações e tecnologias da informação, cloud computing, segurança e internet of things.

 

A PT poderá assim levar a fibra ótica a locais onde até agora existia apenas uma única opção de tecnologia, utilizando um infraestrutura, mais robusta, mais simples e mais fiável em termos tecnológicos, que permitirá ainda uma maior qualidade de serviço e a disponibilização de serviços mais avançados.

 

Vantagens:

 Fibra Ótica

 – Em casa: Acesso à melhor experiência de televisão (incluindo os melhores conteúdos exclusivos e imagens em HD e Ultra HD), televisão em toda a casa, internet mais rápida e com velocidades garantidas.

 – Nas empresas: Potencia os serviços integrados de telecomunicações e tecnologias da informação, cloud computing, segurança e internet of things, com custos de acesso mais reduzidos. Uma maior conectividade permite uma maior redução de custos, promove a afirmação da economia digital, do empreendedorismo e possibilita a abertura de novos mercados;

 – Na saúde: maior colaboração entre os utentes, médicos, hospitais e centros de saúde;

 – Na educação: maior conectividade entre os alunos e os diversos recursos de aprendizagem disponíveis, promovendo a partilha de conhecimento entre alunos, comunidade académica e responsáveis de educação;

 – No Estado: maior proximidade entre os serviços do Estado e os cidadãos através do desenvolvimento de serviços on-line;

 – Na Sociedade: mais infoinclusão, através da disponibilização e promoção do acesso às tecnologias de informação a todos os portugueses.

 

NGPON-2

 – Democratização do acesso à fibra ótica, independentemente da sua dimensão e localização física;

 – Dar resposta à procura e oferta de hipervelocidades simétricas para cada vez mais exigentes aplicações de vídeo, de negócio, de cloud computing, bem como para o acesso a data centers, para sistemas de disaster recovery;

 – Permitir uma gestão de custos muito eficiente, controlados e escaláveis à medida das necessidades dos clientes.

 

Source: Blog Meo