Ficou a conhecer os padrões de sono dos amigos apenas através do Facebook

O dinamarquês Soren Louv-Jansen passou do anónimato a homem do momento na Internet. Para isso apenas desenvolveu uma ferramenta que lhe permite saber quando e quanto dormem os amigos, tendo por base as respetivas atividades no Facebook. A rede social já pediu que a ferramenta não fosse usada.

A ferramenta que Soren Louv-Jansen criou apenas é válida para utilizadores recorrentes do Facebook. O dinamarquês criou um programa que analisa a atividade dos amigos na rede social e traça um padrão de sono para cada um O resultado não é perfeito – apenas foi certeiro em 30% dos casos -, mas volta a colocar as questões da privacidade no centro do debate.

Basta pensar nisto: espreitar o Facebook é a última coisa que faz antes de ir dormir e uma das primeiras quando acorda de manhã? Já percebe por que razão é simples descobrir o seu padrão de sono?

Soren Louv-Jansen descobriu, por exemplo, que os seus amigos têm um ciclo de sono muito mais regular durante a semana, mas que ao sábado e ao domingo as horas a que adormecem e acordam são irregulares.

“O meu objetivo não era espiar os meus amigos. Quero que as pessoas estejam conscientes que estão a deixar pegadas digitais em todo o lado”, referiu o programador ao The Washington Post.

A ferramenta foi desenvolvida no ano passado durante alguns tempos livres do dinamarquês. Disponibilizou a ferramenta no GitHub no final de dezembro e não teve grande impacto. Mas após uma publicação recente na rede social Medium e que já conta com mais de 200 mil visualizações, mil outros curiosos descarregaram o programa.

O Facebook pediu entretanto a Soren Louv-Jansen que não estimulasse o download da ferramenta de análise de padrões de sono. O especialista informático diz que já não usa a funcionalidade, mas não vai retirá-la da Internet.

“Eu não quero dizer que o Facebook é maléfico. Isto é apenas um efeito secundário do que estão a fazer”, comentou. “Mas talvez isto possa fazer com que todos fiquem mais conscientes das consequências das suas ações”.

Nota de redação: Corrigida gralha por indicação de um leitor

Source: Sapo TeK