GoPro vai despedir centenas de pessoas e fechar a divisão de entretenimento para conter despesas

A empresa norte-americana está a planear despedir cerca de 200 pessoas e encerrar a sua divisão de entretenimento. O objetivo da reestruturação é reduzir despesas e aumentar a rentabilidade do negócio.

A empresa tem tido dificuldades em gerar lucro, a braços com vendas decadentes. Vale a pena recordar que, no início de novembro, a GoPro foi obrigada a recuperar os drones Karma, o seu primeiro aparelho na categoria dos Veículos Aéreos Não-tripulados, depois de se ter descoberto uma falha que levava o equipamento a deixar de funcionar subitamente enquanto voava.

Foram recuperados cerca de 2.500 Karma, ou seja, todos os que vendeu desde que chegaram ao mercado no dia 23 de outubro.

Para contrariar as perdas que tem vindo a sofrer, a GoPro está agora a preparar-se para cortar aproximadamente 15% da sua força laboral, o que implica despedir 200 funcionários, segundo a Reuters.

Além disso, o plano de recuperação do negócio passa pela eliminação de vagas disponíveis bem pelo encerramento da sua divisão de entretenimento, que estaria dedicada à produção de conteúdos originais.

A GoPro espera voltar a gerar lucro já em 2017, escreve a agência noticiosa, que avança também que o atual presidente da empresa Tony Bates vai abandonar o cargo ainda este ano.

Entre os dias 24 e 28 de novembro (Dia de Ação de Graças e Cyber Monday), as vendas da GoPro subiram 33% face ao mesmo período de 2015. Informações oficiais apontam que a câmara Hero 5 Black foi o equipamento de imagem digital mais vendido nos Estados Unidos durante o período em análise.

Source: Sapo TeK