Há uma dezena de empresas portuguesas com lugar marcado no MWC16

Vários “repetentes”, mas também caras novas, fazem parte da lista dos expositores portugueses na principal feira de tecnologia móvel da Europa, que abre portas em Barcelona na próxima semana. E a expectativa é que o investimento compense em negócio.

São dez as empresas portuguesas que vão estar presentes no MWC a partir de segunda-feira, 22 de fevereiro, à procura de exposição e de negócio no maior palco europeu (e do mundo segundo a associação GSMA) ligada às tecnologias móveis. Mas admitimos que podem até ser mais e não estarem listadas como expositoras.

Os portugueses que vão passar pela feira e pelo Congresso que tem marcado as tendências da mobilidade serão certamente muitos mais, com agendas marcadas para explorar as oportunidades na semana em que Barcelona se torna a Capital Mundial da inovação móvel.

A dimensão do evento é gigantesca, com mais de 94 mil participantes, mais de 2 mil expositores e 100 mil metros quadrados ocupados, só na Feira da Gran Via, enquanto outros eventos decorrem na Feira de Montjuic, a localização inicial que passou a ser demasiado pequena para acolher toda a dimensão do MWC.

O espaço ocupado pela tecnologia “made in Portugal” é mais modesto do que o de outros países, assim como o número de empresas expositoras, mas isso não impede que as empresas tentem fazer a diferença junto dos principais players mundiais.

Em português também se fala de inovação

O número de expositores portuguese no MWC16 é semelhante ao do ano passado, depois de uma participação mais “consistente” no ano de 2014, onde o número de empresas expositoras chegou aos 14. As empresas listadas como portuguesas são 9, mas o TeK sabe que também a Veniam vai estar na feira, em conjunto com a Qualcomm, e está até nomeada para os prémios de inovação do Mobile World Congress.

Entre os expositores portuguese há vários “repetentes”, que voltam a Barcelona com expectativas positivas de negócio e com novidades para mostrar. A Aptoide, iMobileMagic, TIMWE, WeDo Technologies e WIT Software são já presenças habituais, como o TeK reportou noutros anos. Mas entre as estreias contam-se a Celfocus, a CleenBean Technologies, a Hypelabs, a que se soma a SEQR, com soluções de pagamentos móveis, e a já referida Veniam.

Todos vão ter espaço de exposição, com maior ou menor destaque e investimento,  e duas das estreias fazem-se à boleia da plataforma de startups 4YFN (4 Years From Now), a da CleenBean Technologies e da Hypelabs.

Longe ficam os tempos de um “pavilhão português”, que poderia continuar a fazer sentido para empresas que se iniciavam neste mercado, mas mesmo a iniciativa de congregar interesses que a ANETIE levou a cabo em 2015, com a Login>PT foi este ano posta de lado perante outras perspetivas mais interessantes.

O TeK vai estar em Barcelona e as empresas portuguesas estão, como já é habitual, nas rotas da nossa reportagem. Vamos tentar descobrir mais inovação com cunho português e os leitores também podem colaborar nesta “demanda” sugerindo pistas e contactos através deste email. Quem sabe se não estará aqui a próxima grande surpresa do MWC16?

Fátima Caçador

Source: Sapo TeK