IFA 2016: o Gear cresceu com uma terceira versão mais independente do que nunca

A Samsung estendeu esta quarta-feira a sua linha de smartwatches com o Gear S3 Frontier e o Gear S3 Classic. Uma aposta na autonomia dos seus wearables que funcionam agora sem o apoio constante de um smartphone.

Tal como a tecnológica sul-coreana fez prever com os seus convites (bastante) sugestivos, o Gear S3 conheceu hoje a luz do dia. Numa apresentação que teve lugar no Tempodrom em Berlim, a Samsung revelou o terceiro modelo da linha S que, desta feita, chega em duas versões: o Frontier, com suporte pra ligações LTE e com um design mais prático e o Classic, que aposta numa imagem mais sofisticada através de um design metálico.

Com este novo modelo, a empresa quis fazer o que não conseguiu com o seu antecessor e criou um aparelho capaz de funcionar de forma completamente autónoma.

Uma das suas características mais destacadas foi a nova bateria de 3800mAh. Com esta potência, o smartwatch pode aguentar até quatro dias com um único carregamento. De acordo com a tecnológica, esta bateria é essencial para um relógio que pode agora substituir um smartphone, seja na chamada de um Uber ou na realização de chamadas até porque há um microfone e um altifalante embutidos e o Gear S3 pode reproduzir o serviço da sua operadora no seu sistema.

Ambos os modelos têm ainda certificação IP68 contra água e poeiras, par além de vidro Gorilla Glass SR+ que assegura uma resistência superior contra choques e impactos mais violentos. No Frontier, esta faceta de “Iron Man” do Gear S3 ganha novo significado com uma resistência extra que o fortifica contra emperaturas extremas.

No leque de sensores disponíveis contam-se agora o GPS (integrado), altímetro e barómetro, três adições que visam seduzir os utilizadores mais aventureiros. A completar esta equipa há ainda um chip NFC que torna agora possível a utilização do Samsung Pay sem recurso ao emparelhamento com um smartphone.

No entanto, apesar de surgir enquanto um gadget independente, o Gear S3 peca na compatibilidade, por agora, disponível, até porque se está a pensar adquirir um destes smartwatches, é bom que tenha um telemóvel Samsung de última geração. De acordo com um dos expositores, o relógio só consegue conectar-se aos últimos equipamentos da marca mas há fortes possibilidades de vermos esse leque alargado nos próximos meses.

Por outro lado, um leque que não é nada reduzido é o de ofertas de braçadeiras para o smartwatch. Esta quarta-feira, para além de dois novos relógios, foi possível assistir a um autêntico desfile de possibilidades para a personalização do relógio, seja em braçadeiras ou mostradores que, com a migração da funcionalidade Always on Display para este relógio, vão ser, mais do que nunca, parte essencial deste gadget.

Source: Sapo TeK