iPhone e iPad podem não ser ideia da Apple e o “inventor de verdade” quer 10.000 milhões

É norte-americano, chama-se Thomas S. Ross e garante que o iPhone, o iPad e o iPod da Apple violam uma invenção sua com mais de 20 anos.

A Apple está a ser processada em 10.000 mil milhões de dólares e mais alguns “tostões” por um norte-americano que diz ser o verdadeiro inventor dos gadgets de sucesso da tecnológica de Cupertino.

Thomas S. Ross alega que o iPhone, o iPad e o iPod infringem uma invenção sua de 1992, a que deu o nome de Dispositivo de Leitura Electrónico (ERD, na sigla original) e que reclama como o percursor do sistema operativo iOS.

<!– Conditionally wrap elements in

A ideia chegou a ser transformada num pedido de patente nesse mesmo ano, pedido esse que acabou por ser suspenso em 1995 por falta de pagamento das taxas devidas.

O pedido de patente descrevia “um “dispositivo eletrónico de leitura” capaz de agregar uma “combinação de novas ferramentas de media e comunicação”.

Thomas S. Ross acredita que, mesmo sem patente associada, o pedido lhe pode valer agora, passados 24 anos, pelo menos 10 mil milhões de dólares de indemnização da Apple. Exige também os direitos de até 1,5% do valor das vendas mundiais dos três dispositivos. 

Source: Sapo TeK