Lisboa, Porto, Funchal e Coimbra estreiam aplicação Moovit em Portugal

Informação de percursos, horários e dados sobre as condições dos transportes públicos está reunida na app que já estava a ser usada por mais de 125 mil pessoas mas que só hoje é lançada oficialmente.

A aplicação usa dados disponibilizados pelas operadoras e autoridades de transportes, mas também informação fornecida pelos utilizadores, num modelo de crowdsourcing que é usado também por outras apps, como a Waze, com a qual a Moovit mantém alguns pontos de contacto.

A ideia é facilitar a utilização de transportes públicos e a Moovit tem vindo a conquistar gradualmente espaço em centenas de cidades, contando atualmente com mais de 800 localizações em cerca de 60 países.

Portugal junta-se a esta lista de países com quatro cidades, oferecendo aos utilizadores da aplicação gratuita informação sobre 18 operadores de transportes, com dados oficiais a que se soma informação em tempo real da comunidade de editores que avisam para eventuais problemas.

Alex Mackenzie Torres, CMO da Moovit, explicou ao TeK que este contributo da comunidade é um dos principais diferenciadores da aplicação em relação a outras apps que existem já no mercado português, permitindo dados em tempo real mas também as experiências de utilização dos vários transportes.

O sistema desenvolvido pela empresa tem também a vantagem de ser flexível e poder ser atualizado de forma rápida quando existem algumas perturbações, como aconteceu por exemplo durante a greve de metro em Londres, onde os editores puderam alterar os percursos para dar primazia à utilização dos comboios.

A aplicação já conta com mais de 35 milhões de utilizadores em todo om mundo e está disponível de forma gratuita para iOS e Android, mas também para Windows Phone, numa versão mais antiga.

Para além da informação dos melhores percursos e horários dos transportes, a app tem vários sistemas de apoio à navegação, como alertas para a paragem onde deve descer e navegação ao vivo.

Em entrevista ao TeK, Alex Mackenzie Torres admite que a aposta em Portugal foi uma opção que defendeu pessoalmente, mas acredita que a intensificação do turismo nas principais cidades e a realização do Websummit em Lisboa no mês de novembro podem ser bons impulsionadores da Moovit em Portugal. A empresa está também disponível para trabalhar com os operadores locais para melhorar a informação disponível e aumentar o nível de inovação nas aplicações de transportes públicos.

Source: Sapo TeK