Mercedes inova com camião elétrico e autocarro… autónomo

A fabricante alemã de automóveis não poupa esforços no desenvolvimento de tecnologias que podem alterar o futuro dos transportes rodoviários. Fique a conhecer dois projetos que surpreendem na construção, no design e na inovação.

A Mercedes-Benz anunciou recentemente que o seu programa Future Bus já alcançou mais um “importante patamar de desenvolvimento”: o autocarro de condução semi-autónoma da marca alemã foi capaz de percorrer mais de 20 km recorrendo a essa tecnologia.

Foi em Amesterdão, capital da Holanda, que o Future Bus seguiu um percurso que inclui vários túneis e semáforos, por exemplo, com o sistema CityPilot a conseguir gerir os “obstáculos” de trânsito que foram surgindo, sendo que as leis locais obrigam a que um condutor humano esteja permanentemente presente aos comandos do autocarro, pois inúmeras situações podem obrigar a que a sua intervenção seja necessária.

A Mercedes garante que mesmo nos momentos de tráfego mais intenso foi possível realizar uma condução suave, possibilitando aos passageiros uma viagem tranquila, aproveitando elementos de tecnologia no interior como as superfícies que permitem a recarga de smartphones, por exemplo.

O site The Verge refere ainda que o meio de transporte pode alcançar velocidades de 70 km por hora e comunicar com um sistema de gestão inteligente controlado pelas autoridades locais. É esta plataforma que fornece ao veículo informação relativa a semáforos, mapas e câmaras de vigilância e apoio.

A tecnologia aplicada no Future Bus irá também equipar o camião elétrico da Mercedes, sob a marca Daimler, que pertence ao mesmo grupo, e que constitui o outro projeto inovador que o TeK lhe apresenta.

Transporte de mercadorias movido a eletricidade

E esse projeto é caracterizado pela Mercedes e pela Daimler como o primeiro camião totalmente elétrico do mundo. É o Urban eTruck e comprova os planos da marca em desenvolver um veículo de transporte de mercadorias movido a eletricidade apenas até 2018.

A Bloomberg refere que esse prazo está agora estendido até 2021 para que o projeto se transforme efetivamente num camião em comercialização, mas, para já, o protótipo acena com uma autonomia de 200 km por cada carga de bateria, bateria esta que é na verdade um pack de elementos do género que ficam situados por baixo do ponto em que o reboque do camião é acoplado.

“Até agora nenhuma fabricante está a ganhar dinheiro com o desenvolvimento de transportes de mercadorias elétricos”, garante Wolfgang Bernhard, diretor da divisão de veículos pesados da Daimler, em comunicado divulgado pela marca esta semana. “Mas as marcas que se atrasarem na produção destes camiões irão perder uma grande parte do mercado no futuro”, diz.

Vale realmente a pena espreitar as imagens e vídeos referentes a estes dois promissores projetos de transportes levados a cabo pela Mercedes, numa altura em que os planos de Elon Musk para a Tesla também se “movimentam” nestes mercados. Resta-nos esperar para ver o que o futuro nos reserva…

Source: Sapo TeK