MWC16: O primeiro tablet Ubuntu do mundo é da BQ

O dispositivo já tinha sido anunciado, mas a apresentação oficial só acontece hoje durante o Mobile World Congress. Um dos destaques é a chamada experiência convergente que permite usar o tablet como um PC quando está ligado a um rato e teclado.

O pano tinha sido levantado no dia 4 de fevereiro, mas só hoje foram conhecidos todos os pormenores relativos ao Aquaris M10 Ubuntu Edition, o primeiro tablet do mundo equipado com o sistema operativo de código aberto.

A grande novidade aqui é mesmo o software, garantindo aos utilizadores o Ubuntu 15.04 ‘Vivid Vervet’. A Canonical e a BQ garantem que com o tablet é possível ter uma experiência convergente, já que o sistema operativo está preparado para funcionar em dois modos distintos

No modo tablet mais tradicional impera a interação tátil e o interface mais adaptado neste sentido. Se tiver um rato e um teclado para ligar ao equipamento, então poderá ter toda a experiência que tem num computador Ubuntu.


“A opção multitarefa e a utilização de janelas permite usar, em simultâneo, documentos, aplicações e outras funcionalidades, favorecendo a produtividade”, explica a tecnológica em comunicado.

Ao nível das especificações o Aquaris M10 apresenta-se com um ecrã de 10,1 polegadas e resolução Full HD, processador MediaTeK de quatro núcleos a 1,5GHz, unidade gráfica também MediaTeK até 600MHz, 2GB de RAM e 16 GB de armazenamento interno

Ao nível da conetividade estão garantidas uma ligação micro-USB OTG, uma outra micro-HDMI e ainda uma entrada para cartões de memória microSD até um máximo de 200GB.

Apesar de ser apresentado agora, só no segundo trimestre do ano é que chegará ao mercado, não tendo sido comunicado ainda o preço.

Recorda-se que a parceria da BQ já deu outros frutos: o Aquaris E4.5, o primeiro smartphone com Ubuntu, e um sucessor, o Aquaris E5 HD.

Source: Sapo TeK