Os HoloLens ainda não chegaram oficialmente a Portugal mas já há empresas a desenvolver aplicações

Os óculos de realidade aumentada ainda só estão disponíveis no mercado norte-americano e no Canadá, mas já há empresas em Portugal a trabalhar em aplicações para explorar o potencial dos HoloLens.

A Microsoft Portugal reservou hoje uma surpresa para os jornalistas com a primeira apresentação pública, em território português, dos seus óculos de realidade aumentada HoloLens. E, mesmo sem haver data para a chegada dos óculos ao mercado europeu, é grande o entusiasmo à volta do dispositivo que mistura os conceitos da realidade virtual e da adição de uma camada de informação ao ambiente onde o utilizador se movimenta.  

João Almeida, evangelista do Hololens na Microsoft Portugal, explicou ao TeK que ainda não dá data para a Development Edition chegar à Europa, abrindo portas aos programadores para desenvolverem aplicações que possam pôr em prática o potencial do dispositivo.

Mesmo assim, e porque têm contactos nos Estados Unidos, há várias empresas portuguesas a trabalhar com o dispositivo, e até aplicações que já podem ser mostradas, como a desenvolvida pela IT People que foi usada na demonstração aos jornalistas.

“Nós trabalhamos de perto com a comunidade e temos já parceiros a trabalhar”, explica João Almeida, referindo um conjunto de empresas onde se inclui a Nokia Portugal, a Ground Control Studios e a Bliss Applications, mas admitindo que possam existir outras experiências em desenvolvimento em Portugal das quais não tem conhecimento.

Numa primeira fase os projetos desenvolvidos por estas empresas e estúdios são numa ótica de inovação, muitas vezes a nível interno. Mas a Microsoft Portugal está também a trabalhar para “promover o desenvolvimento de aplicações para as grandes empresas, porque o HoloLens traz grande potencial em cenários onde é importante as mãos livres e o posicionamento para a modulação 3D, associado a uma nova forma de trabalhar”.

Existe nos Estados Unidos um programa de certificação que a Microsoft está a trabalhar para adaptar ao mercado europeu e no qual se pode estender todo o ecossistema de apoio e divulgação dos HoloLens junto da comunidade de desenvolvimento.

A nível global há várias empresas e organizações já a tirar partido da “mixed reality”, como a Lowe’s e a NASA, que já têm provas de conceito a mostrar o potencial dos HoloLens.


Source: Sapo TeK