Pela primeira vez foram vendidos mais relógios inteligentes do que relógios suíços

Para muitos pode parecer um dado sem grande impacto, mas é um sinal claro dos tempos: a indústria dos relógios clássicos e topo de gama tem séria concorrência nos relógios inteligentes. A Apple lidera no segmento digital.

Sempre foi feita uma comparação entre os relógios inteligentes e a indústria suíça de relojoaria, sobretudo por duas questões: componente estética e preço médio dos relógios. Esta teia ficou totalmente visível quando a Apple decidiu lançar no mercado smartwatches com preços superiores a 17 mil euros.

E pela primeira vez os relógios inteligentes superaram os relógios suíços em unidades vendidas. Os números são da Strategy Analytics e dizem respeito às vendas do último trimestre de 2015.

Se a quebra nas vendas dos relógios suíços não é grande, significando que ainda há muito mercado para os relógios analógicos produzidos pelas grandes marcas do país – Omega, Patek Philippe, Tissot, Rolex, TAG Heuer, Swatch ou Breitling -, o crescimento dos smartwatches é considerável.

Nos relógios inteligentes foi a Apple quem dominou o mercado ao ser responsável por 63% das vendas, seguida da Samsung com 16%.

O diretor executivo da Strategy Analytics, Neil Mawston, considera que a “indústria suíça de relógios tem sido muito lenta a reagir ao desenvolvimento dos relógios inteligentes. A indústria tem enfiado a cabeça na areia esperando que os smartwatches desapareçam”.

Há exemplos de empresas que contribuem para os dois lados da balança, como a TAG Heuer, mas a Strategy Analytics salienta que esta marca apenas representou 1% nas vendas de relógios inteligentes.

Portugal é ainda um mercado pequeno no que diz respeito aos smartwatches, tendo sido comercializadas 29 mil unidades em 2015 – isto sem contar com o Apple Watch, que este ano já vai contribuir para estas contagens.

Source: Sapo TeK