Razer compra Nextbit e sugere entrada no mercado dos smartphones

Apesar da compra, as equipas não se vão fundir e a Nextbit vai continuar as suas operações independentemente da nova proprietária.

Conhecida pelos seus computadores e periféricos especialmente desenvolvidos para os fãs dos videojogos, a Razer revela que acaba de adquirir a totalidade do negócio da Nextbit, bem como as suas equipas de colaboradores e os seus produtos e tecnologias.

Esta é uma empresa fabricante de smartphones e foi fundada por ex-membros da unidade Android da Google, Tom Moss e Mike Chan, e pelo antigo líder da divisão de design da fabricante HTC, Scott Croyle.

Os detalhes financeiros do negócio não são conhecidos, mas, de acordo com declarações de Tom Moss ao The Verge, a Nextbit vai continuar como uma unidade autónoma e separada das operações da Razer e vai manter-se nos seus escritórios em São Francisco, na Califórnia.

O executivo não avança pormenores quanto ao futuro do negócio da Nextbit nem acerca de eventuais novos produtos a serem lançados sob a “nova gerência”, mas diz que a empresa vai continuar a inovar no mundo dos dispositivos móveis.

A Nextbit tem apenas um produto, o Robin, que começou como um projeto no Kickstarter no final de 2015, com o objetivo de angariar 500.000 dólares. Mas esta meta foi ultrapassada e conseguiu cerca de 1,36 milhões em financiamento por mais de 3.000 investidores.

O fator diferenciador deste telemóvel é o facto de ter uma grande capacidade de armazenamento, visto que guarda diretamente na cloud os dados e conteúdos a que o utilizador recorre com menos frequência.

Contudo, escreve o site noticioso, falhou em conquistar o mundo dos dispositivos móveis, um cenário que a Nextbit planeia inverter com a integração do Android 7.0 e otimização da autonomia.

Source: Sapo TeK