The Unwanted Shapes, o surf no combate ao plástico

The Unwanted Shapes, o surf no combate ao plástico

Nunca é demais falar da temática de proteção do ambiente e, em especial, da necessidade que existe em combater o plástico que, neste momento, é um problema bastante visível nos oceanos. Normalmente só se fala deste tema quando chega o verão mas é um combate sem tréguas.

 

O surf é um dos desportos que pode ajudar a passar a uma mensagem positiva para incentivar a comunidade a manter as praias livres de plástico. Não apenas na limpeza mas também no que respeita à necessidade de redução (ou eliminação) do consumo de plástico descartável.

 

Sacos, garrafas e embalagens de plásticos são a principal causa da poluição dos oceanos. Uma garrafa de plástico pode permanecer por mais de 200 anos e no oceano, além da poluição, ainda contribui para a morte da fauna e flora marinha.

 

Por isso, na edição da WSl, em Peniche, e uma vez que se trata de uma prova com projeção internacional, o slogan Beat the Plastic Waste ajudou a passar a mensagem transmitida pelos surfistas Afonso Antunes e Mafalda Lopes, atletas do MEO H-Team, e, ainda, de Frederico “Kikas” Morais, padrinho e mentor da equipa.

 

Esta ação teve o seu pico durante o Special Heat – Beat the Plastic, onde os surfistas, em vez de rivalizarem, surfaram pela mesma causa, derrotar o plástico em cima de pranchas feitas a partir de lixo plástico.

 

A prancha é feita a partir de uma estrutura “sandwich” composta por uma lâmina de​ EPS reciclado e plásticos de uso doméstico mas com condições para ser usada em situação real.

 

Estas pranchas estão em exposição no stand MEO, na praia de Supertubos, em Peniche, durante a 11.ª edição do Meo Rip Curl Pro Portugal. Esta será a penúltima etapa do World Suf League Tour, e decorre até 28 de Outubro. 

 

Veja algumas imagens da iniciativa

 

 

 

Source: Blog Meo