Utilizadores de smartphones com “direito” a sinais de trânsito próprios

Os sinais de trânsito servem diferentes “públicos”, nomeadamente condutores e peões, e dentro desses, alguns mais específicos, como os condutores de pesados ou motociclos. Entre os peões, em breve, pode vir a ser a vez dos utilizadores de telemóveis.

O número de utilizadores de telemóveis aumenta e mudam-se hábitos e costumes, pessoais, sociais, culturais e até “regulamentares”. Se usar o telefone ao volante já tem enquadramento legal, mas ainda não há restrições para falar ou escrever enquanto anda na rua. Pelo menos por enquanto…

Precisamente em Seul está em marcha uma campanha de alerta para os perigos de usar o smartphone como peão. O objetivo é sensibilizar a população para a prevenção de acidentes causados pelo vício de não tirar os olhos do ecrã do telefone.

A experiência envolve sinais de trânsito específicos colocados em cinco pontos-chave da capital sul-coreana, tendo como principais destinatários os utilizadores de smartphones entre os 10 e os 30 anos de idade.

Sublinhe-se que a Coreia do Sul é um dos países apontados como tendo uma das maiores taxas de utilização de smartphones do mundo, situada em redor dos 88%, quando a população é de 50,8 milhões – não fosse também o “berço” da Samsung.

A campanha mencionada é nova, mas não é a primeira. Países como a Alemanha, a Bélgica e a China já tiveram experiências com o mesmo tipo de intenções.

Source: Sapo TeK